© 2018 por Associação Cultural Recreativa Esportiva Bloco do Beco.

(11) 2638-2430

NOSSA HISTÓRIA

Nascemos do desejo de preservação e valorização cultural do carnaval de rua, uma tradição que vinha se perdendo. Em  2002, unidos aos sambistas e aos moradores da região, realizamos o primeiro desfile de rua do Bloco do Beco e naquele mesmo ano promovemos cortejos, encontros  e debates informais sobre a importância de mantermos viva essa manifestação.

 

O carnaval passou, mas a experiência nos trouxe outros saberes e convicções: ficou clara a necessidade de nos mobilizarmos em favor da promoção de mais atividades culturais, esportivas e de lazer para a nossa comunidade, uma vez que aproximadamente 50% da população do nosso bairro mora numa das quatro favelas que ‘abraçam’ a área urbanizada e as opções de acesso à cultura e ao lazer são pouquíssimas.


Em 2003 oficializamos a fundação da Associação Cultural Recreativa Esportiva Bloco do Beco e, desde então, várias pessoas com diferentes ideias e projetos foram chegando e contribuindo, implementando propostas e promovendo ações diversificadas: artesanato, dança, teatro, percussão, hip-hop, literatura, mostras de vídeos, palestras e saraus, dentre outras.

MISSÃO, VISÃO & VALORES
 

Nossa missão é garantir o direito de acesso à cultura para a população de nosso território, unindo as tradições populares, o fazer comunitário, os grupos culturais e educadores na perspectiva integrada da arte, cultura e educação.


Nossa visão é nos tornar uma organização de referência cultural na cidade de São Paulo e atuar em redes de colaboração com grupos, coletivos e organizações das periferias do Brasil.

Nossos valores são:

  • Coletividade

  • Acolhimento

  • Respeito à Diversidade

  • Alegria

  • Educação pelo Afeto

  • Incentivo à Livre Criação

  • Transparência

 
LOCALIZAÇÃO

No bairro Jardim Ibirapuera - formado, além da área urbanizada, por três comunidades: Favela da Erundina, Favela da Felicidade e Jardim São Francisco - na zona sul de São Paulo, localizada às margens de grandes avenidas como Marginal Pinheiros, Av. Guarapiranga e Av. Guido Caloi, que integram a subprefeitura do M’Boi Mirim, sendo composta por aproximadamente 12.000 habitantes (3.300 imóveis).

Todos os nossos projetos têm como base e diretriz a Lei nº 8.069, de 13 de Julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Objetivamos estimular a articulação política, social e cultural da região por meio de debates, encontros, rodas temáticas, palestras, oficinas e promoção de eventos, visando sempre transformar as ideias e propostas da população, em especial a dos jovens em situação de risco e vulnerabilidade social, em ações práticas de superação de problemas e enriquecimento cultural e educacional. Nosso trabalho é realizado em parceria com outras organizações, equipamentos públicos, grupos culturais e moradores.